domingo, 18 de agosto de 2013

18 de agosto

You´re dead, Muxammetdin Jack

A existência de um Velho Oeste em Amhitar não finca raízes apenas numa [talvez banal] realidade [com efeito, há um ditado do século XIX afirmando Não há Lei ao Norte de Navoiy], mas [talvez bem mais importante] na ficção.

Data do final dos anos 1950 uma breve porém próspera indústria de Western Spaghetti nos estúdios estatais de cinema na cidade-sonho de Qarshi. [O Comitê Central do Partido (não inocentemente) permitiu essas produções (de pouco valor proletário) para desviar a atenção do povo do eterno problema do abastecimento de farinha]. O próprio apelido Western Spaghetti [segundo os patriotas] revela pouca justiça, pois antes de Giulliano Gemma inundar as telas com seu Dólar Furado Amhitar já emulava [e superava, segundo alguns] os John Ford e John Wayne da vida.

Invadiram as salas de cinema [e também as poucas televisões do país] Vingar-me-ei até o fim do Mundo [com o cowboy Kid Abdulloh]; Duelo às 23:33 hs. [e o filme também não explica o porquê de tanta precisão]; e Eu e Minha Amada Esposa Somos a Lei [que tentou conciliar os tiroteios faroestianos com uma então campanha nacional pela família].

Delegados, cowboys, bandoleiros, tribos Sioux, Cisco Minusa, Pat Shernazar, Elmurod Ringo  e outros enveloparam sonhos e domingos. Perguntado sobre se não achava aquilo absurdo, Muxammetdin Jack [na verdade o seu ator] respondeu que Só o Absurdo é real [o que também é absurdo - e talvez real].

Nenhum comentário:

Postar um comentário